Encontre no blog

25 maio 2014

Educação e educação musical (parte 3)

Educação e educação musical: Integrando conhecimentos para compreender a criança e as relações que ela estabelece com a música (parte 3)
Ilza Zenker Leme Joly


2. Sobre a educação musical

Entre os povos primitivos, a prática do ensinamento musical estava nas mãos de músicos especialistas capazes de transmitir os segredos de seu ofício para aqueles indivíduos a quem deveriam passar o cargo. Nessas sociedades primitivas, a música ocupou sempre um lugar de destaque e era considerada um veículo importante para que a comunidade e os indivíduos pudessem manifestar seus estados de ânimo e acompanhar, por conseguinte, o trabalho, os cultos religiosos e as festividades sociais.

Nas antigas civilizações (chinesas, persas, hebraicas) a música desempenhou uma função social e educativa com um grau de importância variável, ora mais importante, ora menos. Entre os gregos, a música alcançou um esplendor e uma importância como para nenhum outro povo. Entre eles existiu uma clara consciência da necessidade de difundir a prática musical no seio da sociedade. A Grécia ofereceu para a história da humanidade um exemplo de como deveria ser considerada a educação musical: a música, que era ensinada desde a infância, era considerada um fator essencial na formação dos futuros cidadãos. Ainda segundo Gainza (1964), para os gregos, a música educava e esta era a chave de uma filosofia pedagógica que, infelizmente, não tem se mantido viva ao longo das épocas e que, por isso é preciso, periodicamente, ser redescoberta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário