Encontre no blog

21 março 2014

A Formação do Educador Musical

Quando falamos de educação musical, sempre falamos como ela deve ser feita, quais os possíveis espaços de atuação, etc, etc, mas nem sempre falamos da preparação desse profissional. Esse tema muito me interessa porque, afinal, se não formarmos e prepararmos muito bem o educador musical comprometemos a própria educação musical! Esse foi o tema da minha dissertação de mestrado, que logo mais está disponível na biblioteca da UFSCar!

Enquanto isso, deixo aqui a primeira parte do texto da Ilza Zenker Leme Joly chamado "Sobre o educador musical". A segunda parte dele estará aqui no blog na próxima semana. Acompanhem!


"Sobre o Educador Musical" -- parte 1
Ilza Zenker Leme Joly

O professor de música é aquela que pessoa que tem uma capacidade natural ou adquirida de desenvolver processos educativos ligados à cultura e à música e que, ao mesmo tempo tem uma vontade forte, apaixonada e profunda sobre o processo pedagógico e musical. Na maioria das vezes, podemos dizer que o professor ensina e em muitas outras ele também aprende.

Segundo alguns autores, o ofício de professor exige uma verdadeira paixão por aquilo que se pretende ensinar. Esse sentimento, quando é real e honesto, vem acompanhado de uma vontade ou necessidade de envolver cada vez mais pessoas interessadas na mesma área de conhecimento. Mas, além de sentir vontade de ensinar, o professor precisa ter êxito na sua tarefa e conseguir bom envolvimento, rendimento, paixão e dedicação dos seus estudantes.

Para ser educador musical é preciso ter domínio dos conteúdos musicais, mas por outro lado, é preciso também ter uma boa preparação pedagógica. Dessa forma, [a formação deve intercalar] disciplinas com conteúdos essencialmente musicais e disciplinas com conteúdos pedagógico-musicais porque é impossível desenvolver um bom processo educativo se essas duas condições não estiverem presentes. Às vezes encontramos excelentes músicos que dão aulas mas que necessitam de um preparo pedagógico mais adequado, por outro lado, também há professores com boas habilidades pedagógicas e poucos conhecimentos musicais. É preciso então ter sensibilidade e um excelente preparo musical e pedagógico para se dedicar á tarefa de educar musicalmente pessoas. Há ainda outros aspectos relativos à formação pessoal que cada educador musical deve considerar: o professor deve ser um pesquisador de si mesmo, das características de seus alunos e da música.

Algumas condições devem ser consideradas na formação desse educador musical:

  1. Quanto mais completa for a formação de um professor de música, considerando o conhecimento técnico, a cultura musical e a cultura em geral, melhores condições ele terá de ter êxito em sua tarefa de educador.
  2. É importante ter respeito pelo outro, criar um ambiente saudável e estimulante de maneira que os alunos se sintam motivados.
  3. O professor deve estar sempre preparado para responder as perguntas que surgem em suas aulas e deve ter humildade suficiente para, em algum momento, dizer que não é capaz de responder a determinado assunto, mas que vai pesquisar e voltará com a resposta no futuro.
  4. A postura do professor também deve ser condizente com aquilo que ele faz e com o ambiente no qual está inserido. No ambiente da sala de aula de música, no qual o professor tem que muitas vezes sentar-se no chão, estar perto das crianças, brincar, dançar e tocar, a personalidade aberta e uma vestimenta adequada faz toda a diferença.
  5. Atitudes positivas, afetivas e objetivas dizem muito mais do que vozes alteradas e demonstrações de autoritarismo.
  6. Por meio de conhecimentos da área da psicologia, da pedagogia e da música o educador musical pode conhecer melhor as necessidades afetivas, físicas, mentais e musicais de cada um de seus alunos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário