Encontre no blog

21 março 2013

Nos bastidores da aula de música


Boa tarde às nossas leitoras e nossos leitores. Hoje eu trouxe para vocês um texto muito bacana sobre as características e habilidade mais importantes que um educador musical deve ter. Aproveitem! 


Nos bastidores da aula de música: considerações para o professor.
texto escrito por Ilza Zenker leme Joly

"Como se caracteriza o ambiente em que está envolvido o professor quando está escrevendo um roteiro a ser desenvolvido em uma aula de música?

Comparar esse ambiente aos bastidores de um teatro, é uma metáfora que sempre me vem à mente quando estou em frente de uma pilha de livros, partituras, instrumentos, objetos sonoros, CDs, entre outros materiais variados, tentando escolher entre todas aquelas informações e materiais, qual é a mais interessante para este ou aquele grupo de música com que vou trabalhar. A imensa variedade de materiais atrativos, impregnados de sons, cores e sabores diferentes, com uma magia quase palpável me lembram os cenários e adereços que ficam imóveis e mudos nos bastidores do teatro, esperando o momento de ganhar vida na mãos de um diretor e de uma variedade de atores.

Pois bem, quem somos nós, professores de música? Também não somos diretores musicais, tentando ensinar nossos alunos a se expressarem como atores musicais? Mas que atitudes deve ter o professor de música?

De acordo com Harris e Crozier “The music teacher’s companion: a pratical guide”, editado na Inglaterra pela editora “The Associated Board of the Royal Schools of Music” em 2001, que os professores que têm um interesse real no processo ensino-aprendizagem e que monitoram a extensão da compreensão e da aprendizagem real de seus alunos, sobre aquilo que ele está pretendendo ensinar é que se sentem seguros e podem amadurecer significativamente em direção a um ensino competente e eficiente. O domínio da matéria específica, o desenvolvimento de uma excelente capacidade pedagógica e uma irrefreável paixão por aquilo que se ensina, são condições primordiais para compor o perfil de um bom professor. É comum encontrar professores com habilidades musicais comprovadas, mas sem uma preparação pedagógica adequada para se dedicar ao ensino de música, e da mesma forma é possível identificar sérios inconvenientes no ensino daqueles professores que, fascinados por materiais didáticos atraentes, desenvolvem uma prática superficial, permeada por uma escolha aleatória deste ou daquele procedimento, sem se preocupar com a construção de um conhecimento musical sólido, acrescido do desenvolvimento de habilidades humanas e culturais importantes para a formação do indivíduo. É preciso educar o aluno para a música e para a vida, de forma que esse aluno possa contribuir, num futuro bem próximo, na transformação musical, cultural e social do ambiente no qual ele está inserido.

Harris e Crozier, indicam uma lista de atributos desejáveis ao perfil do professor de música. Eles fazem parte de um todo, sem no entanto ter diferentes graus de importância ou prioridade. Todos devem estar presentes, independente da ordem em que aparecem. São eles:

  • Conhecimento e compreensão da habilidade instrumental e vocal: É fundamental tocar bem seu instrumento e o repertório referente a ele e é importante também, cantar de maneira afinada e agradável. Essas habilidade musicais devem estar aliadas a uma grande dose de pensamento compreensivo, analítico e crítico.
  • Amor à música: É importante pesquisar, ouvir muito e estar aberto a todo tipo e estilo musical, sem perder de vista o senso crítico do que é mais adequado ao seu conjunto de alunos. É importante também conhecer as raízes culturais da sua região e do país, de forma que esse conhecimento musical possa ter espaço significativo em seu planejamento. Esse cuidado na valorização da nossa cultura, incluindo aí as influências que ela recebeu, garantem um sentido de identidade cultural nos alunos e maiores oportunidades de desenvolvimento de um senso crítico.
  • Habilidade de se comunicar: Cada criança é um ser individual que aprende da sua própria maneira e no seu próprio tempo. Então é um grande desafio para o professor desenvolver uma flexibilidade, de forma que as explicações de conceitos, habilidades e conceitos musicais mais abstratos sejam entendidos por todos, da mesma maneira.
  • Imaginação musical: a imaginação do professor, independentemente das de seus alunos, precisa ser constantemente alimentada. É importante ouvir outros instrumentistas, conjuntos vocais e instrumentais, ouvir CDs, ir a concertos e eventos musicais, freqüentar cursos de atualização musical e pedagógica, ler, escrever e tomar contato com outras formas de artes.
  • Sensibilidade: Para ser um bom professor é preciso estar atento às reações e respostas imprevisíveis dos alunos. Qualquer uma delas pode exigir uma mudança de estratégia ou de abordagem do ensino.
  • Habilidades administrativas: Um professor organizado sempre é admirado no ambiente de trabalho e entre os familiares dos alunos com os quais trabalha. Trabalhar com base em uma agenda, organizar e promover festivais, concertos e audições, promover reuniões de avaliação com os pais e com a administração da escola faz parte do trabalho do professor.
  • Conhecimento prático: Organizar um programa de estudo para seus alunos, ter cuidado em elaborar atividades de avaliação, criar alternativas de cursos para o período de férias, desenvolver atividades locais e regionais e, se possível ainda participar de eventos nacionais com os alunos, são atividades que o professor deve dominar e incluir na sua rotina.
  • Personalidade: Entusiasmo, organização, preocupação sincera com os alunos e senso de humor são qualidades essenciais para o professor. Em acréscimo, é importante também que o professor tenha confiança em si mesmo e orgulho daquilo que faz. Possuir um certo grau de respeito consigo mesmo vai ajudar a desenvolver uma boa relação com outros professores e promover o mesmo tipo de respeito entre o grupo de alunos. A aceitação e um tratamento individualizado para cada aluno poderá estabelecer um grau de cumplicidade entre professor e aluno, aumentando as possibilidades do professor ser respeitado. O sucesso de um programa de ensino vem dessa cumplicidade e respeito mútuo. Nunca subestime a percepção do seu aluno sobre você. Ele está numa situação privilegiada para perceber e avaliar seus sentimentos e reações.
  • Habilidade para inspirar, entusiasmar e encorajar: Pense sobre sua própria experiência de aprendizagens. Considere as características de professores que te influenciaram e te inspiraram. É claro que um professor não pode ser uma fonte inesgotável de inspiração, mas é importante manter os alunos interessados e animados para fazer música.
  • Humildade: Embora o papel do professor seja conduzir e guiar seus alunos, é salutar recordar que o professor também é um eterno aprendiz. Aprendemos com outros professores, com colegas professores, com outras pessoas e, principalmente, aprendemos muito com nossos alunos. O processo de ensino-aprendizagem precisa ser uma via de mão dupla.

É claro que o professor não é sempre uma fonte inesgotável de todas essas qualidades, mas uma simples atenção para esses aspectos pode ser um bom ponto de partida. É preciso se lembrar de que, cada professor, deve ser encorajado a criar seu próprio estilo de trabalho, de acordo com as características de seu grupo, considerando os desenhos e sonhos de cada aluno, considerando seus próprios desejos, sempre com objetivo de construir um caminho de aprendizagem coletivo e original".

Nenhum comentário:

Postar um comentário